POR

Alfredo Sirkis – Brasil perde uma liderança na defesa ambiental

11/07/2020

Jornalista, escritor, roteirista, político, Alfredo Sirkis foi um dos pioneiros e também um dos mais aguerridos ativistas pela preservação do meio ambiente no Brasil. Fundador do Partido Verde, Sirkis era diretor executivo do Centro Brasil no Clima (CBC) e até 2019 coordenava o Fórum Brasileiro de Mudança do Clima. Foi um dos líderes do movimento pela ratificação do Acordo de Paris pelo Brasil, em 2016.

Quando jovem, nos anos 1960, Sirkis participou do movimento estudantil e da luta armada contra a ditadura, integrando o grupo Vanguarda Popular Revolucionária (VPR). Ficou exilado, por oito anos, no Chile, Argentina, Portugal e França. Na época, iniciou sua carreira como jornalista tendo trabalhado inicialmente para o Liberation, então dirigido por Jean Paul Sartre.

De volta ao Brasil, lançou Os carbonários, best-seller que conquistou o Prêmio Jabuti em 1981. Cinco anos depois, fundou o Partido Verde e em 1988 foi o vereador mais votado do Rio de Janeiro. Depois tornou-se Secretário Municipal de Urbanismo, presidente do Instituto Municipal de Urbanismo Pereira Passos (IPP) e o primeiro secretário municipal de Meio Ambiente do Rio de Janeiro, quando reflorestou mais de 6 milhões de metros quadrados de área desmatada em 47 comunidades.

Sirkis é também lembrado no Rio de Janeiro como um defensor das ciclovias: por sua orientação foram construídos 80 quilômetros de pistas para ciclistas. “Foi um indivíduo à frente do seu tempo. Sua visão abrangente o permitia compreender o presente sob a perspectiva de um futuro promissor. Incansável na luta pelos direitos humanos, fez da defesa do meio ambiente a sua principal bandeira. Jamais se conformou com a mediocridade política ao seu redor”, comenta o arquiteto Luiz Fernando Janot, do Comitê Executivo do UIA2021RIO.

Como deputado federal, Alfredo Sirkis foi presidente da Comissão Conjunta do Congresso sobre Mudanças Climáticas e vice-presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara. Também participou das delegações brasileiras nas Conferências da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima em Berlim, Montreal, Bali, Copenhague, Durban, Varsóvia, Lima, Paris, Marrakech, Bonn e Katowice. E candidatou-se à Presidência da República nas eleições de 1998.

Autor de dez livros, aos 69 anos, ele divulgava a sua obra mais recente – Descarbonário, sobre as mudanças climáticas. Foi vitimado por um acidente de automóvel quando se dirigia à Região Serrana do Rio de Janeiro para visitar a mãe e o filho. “Uma perda irreparável entre os defensores da causa ambiental e da urbanidade nas cidades brasileiras”, completa Janot.

No link a seguir, a live de lançamento do livro Descarbonário – um momento em que Alfredo Sirkis, descontraído, em meio a familiares e amigos, compartilha seus vastos conhecimentos e pensamentos a respeito da humanidade e do ambiente.
https://www.youtube.com/watch?v=SFdD1K-dCJE



Realização

Promoção

Parceiros Institucionais

Apoio Institucional

Parceiro em Artigos & Projetos

Parceiros de Mídia

Agência de Viagens

Expo

Produção