21 julho

Mostra “Curta em Francês” focada em Arquitetura

Organizada pela Aliança Francesa Brasil em parceria com o SESC […]

Organizada pela Aliança Francesa Brasil em parceria com o SESC São Paulo e com o apoio da Embaixada da França no Brasil, a mostra “Curta em francês” tem agora uma edição especial com o tema da arquitetura, feita para o 27º Congresso Mundial de Arquitetos.

Com o título “Espèces d´espaces”, a mostra reúne filmes que abordam o urbanismo e o desenvolvimento das cidades, tanto na contemporaneidade como em análises históricas. São 13 curtas-metragens em francês, legendados em português.

O título “Espèces d´espaces” (em português, “Espécies de espaços”) é uma referência à obra do escritor Georges Perec, por ele definida como “o diário de um usuário do espaço”. Os filmes selecionados contam a cidade com um olhar documental, histórico, romântico, político e alternativo. 

Há produções mais recentes, como “Gagarine” (2015) e “Le plus petit appartement de Paris” (2014), de uma nova geração do cinema francês, e também filmes de diretores consagrados como “L’école des facteurs” (1947), de Jacques Tati, e  “L’Amour existe” (1961), de Maurice Pialat.

Para tratar de patrimônio, o filme “Correspondance privée sur un lieu public”, de Jeanne Labrune (1988) reúne herança arquitetural e história de amor à perfeição.

Outros dois filmes da mostra – L’échangeur de Bagnolet e Les 4000, de Sami Lorentz e Audrey Espinasse – são belos testemunhos das periferias parisienses.

Do diretor Pierre Coulibeuf, Pavillon Noir promove uma viagem de Paris a Aix-en-provence.

 

Os filmes estão disponíveis até 21 de agosto em:

 

https://sesc.digital/colecao/curta-em-frances

 

Cena de Correspondance Privée Sur un Lieu Public (Correspondência privada sobre um lugar público), de Jeanne Labrune, um dos filmes da mostra