9 março

Maria Alice Rezende de Carvalho: “Direito à cidade é a tônica do século XXI”

Faltam mobilidade, habitações dignas, segurança e serviços públicos essenciais à […]

Faltam mobilidade, habitações dignas, segurança e serviços públicos essenciais à maior parte da população em muitas das grandes metrópoles do mundo. E essa condição chegou a seu limite. Por isso, “o século XXI será o das lutas pelo direito à cidade e a tudo a ela relacionado”. Esse é o prognóstico da historiadora e socióloga Maria Alice Rezende de Carvalho, palestrante do UIA2021RIO.

Há cerca de 30 anos, Maria Alice tem seus estudos voltados ao desenvolvimento urbano e “às formas de existir nas cidades contemporâneas”. Ela destaca a questão da desigualdade social como a tônica do debate atual sobre as cidades.

Carioca, fundadora do Núcleo de Estudos e Projetos da Cidade – CENTRAL, da PUC-Rio, Maria Alice tem pesquisas e análises sobre as principais políticas habitacionais elaboradas para a capital. No fim da década de 1990, foi convidada pela FINEP (Financiadora de Estudos e Pesquisas) para avaliar a primeira fase do Programa Favela-Bairro, desenvolvido e implementado pela prefeitura do Rio de Janeiro e uma das maiores referências mundiais em urbanização de comunidades.

Mais de 20 anos depois, quando foi lançado o Morar Carioca, outro programa de reurbanização, baseado no Favela-Bairro, a pedido do Instituto de Arquitetos do Brasil, Maria Alice trabalhou na produção de um manual de referência para os diagnósticos sociais necessários na elaboração das propostas de intervenção urbana.

“O objetivo era subsidiar os escritórios de arquitetura para a realização do Diagnóstico Social Participativo. O manual continha um questionário-padrão a ser respondido pelos moradores. Essas respostas são importantes para a definição do Índice de Democratização da Cidade (IDC), ou seja, padrões urbanos que não podem faltar numa cidade que se pretende justa”, explica.

No dia 23 de março, às 9 horas, Maria Alice participa do primeiro debate da Semana Aberta Fragilidades e Desigualdades, conteúdo digital integrante do 27º Congresso Mundial de Arquitetos UIA2021RIO. Junto à arquiteta Fabienne Hoelzel, ela aborda o tema A Arquitetura da Inclusão Social. A moderação é da jornalista Mariana Barros.

Para saber mais, acesse: https://aberto.uia2021rio.archi/

 

Receba em seu e-mail as últimas
novidades do UIA 2021 RIO.

Ao clicar em Cadastrar, você declara que concorda com nossa Política de privacidade