5 agosto

Gonçalo Ribeiro Telles: arquitetura e ecologia, de Portugal para o UIA2021RIO

Exposição mostra a obra e o pensamento do pai do […]

Exposição mostra a obra e o pensamento do pai do Plano Verde de Lisboa

Arquiteto paisagista, ambientalista, político, professor universitário, o português Gonçalo Ribeiro Telles é reconhecido como um homem visionário. Ainda na década de 1950 foi pioneiro na luta pela ecologia em Portugal e, ao longo de seus 98 anos, protagonizou a defesa do meio ambiente.

Autor dos jardins da Fundação Calouste Gulbenkian, um de seus principais projetos, foi também responsável por um conjunto de intervenções que definem a paisagem verde de Lisboa: os jardins do Castelo de São Jorge e Amália Rodrigues, o Vale de Alcântara e a Radial de Benfica, o Parque Periférico, o Corredor Verde de Monsanto e muitos outros.

Os jardins da Fundação Calouste Gulbenkian

Trabalhou para a Câmara de Lisboa no departamento de Arborização e Jardinagem e no Gabinete de Estudos de Urbanização. Foi a partir de seus esforços que Portugal decretou proteção legal aos parques naturais. Também foi quem implementou no país o conceito dos jardins urbanos. Fundou o Partido Popular Monárquico (PPM) foi deputado e Ministro do Estado e da Qualidade de Vida.

Em homenagem ao arquiteto, o UIA2021RIO recebe, como parte de sua programação de eventos complementares, a versão virtual da exposição O Mester da Paisagem, realizada na Casa dos Vinte e Quatro, a mais antiga assembleia deliberativa de Lisboa, fundada em 1383, junto à Igreja de São José dos Carpinteiros. Promovida pela Câmara Municipal de Lisboa, a exposição tem a curadoria de Margarida Cancela d’Abreu, Teresa Bettencourt da Câmara e António Braga.

Salão da Casa dos Vinte Quatro

A visita virtual permite conhecer a Igreja de São José dos Carpinteiros, a Casa dos Vinte e Quatro e o pensamento e a obra de Gonçalo Ribeiro Telles.

O catálogo da exposição e um vídeo de abertura com entrevista da curadora, a arquiteta e paisagista Margarida Cancela d’Abreu, também estão disponíveis.

A iniciativa teve o apoio do Camões – Centro Cultural Português em Brasília, da Câmara Municipal de Lisboa e da APAP (Associação Portuguesa dos Arquitectos Paisagistas).

Para acessar a exposição, clique no link:

www.goncaloribeirotelles.pt

 

Além desta exposição, também foi programado como evento complementar ao UIA2021RIO o ciclo de seminários Paisagens de aquém e além-mar, que será realizado a partir de setembro.