2 setembro

Arquitetura paranaense: Museu Oscar Niemeyer apresenta exposição de projetos premiados

O Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba (PR), inaugura, no dia […]

O Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba (PR), inaugura, no dia 9 de setembro, a exposição “Concursos como Prática: A Presença da Arquitetura Paranaense”. É o resultado de uma pesquisa que levantou a importante presença do Paraná entre projetos premiados nos concursos nacionais e internacionais de arquitetura realizados nas últimas seis décadas.

Com curadoria da arquiteta, pesquisadora e professora Elisabete França, a mostra apresenta uma linha do tempo indicando 252 premiações em 165 concursos, que contaram com a participação de 402 profissionais. E há 40 maquetes dos projetos de maior impacto, como o da sede da Petrobras, no Rio de Janeiro; da Estação Antártica Comandante Ferraz, na Península Antártica; do anexo da Assembleia Legislativa do Paraná e do Teatro Guaíra, em Curitiba; da sede da Eletrosul, em Florianópolis; do complexo turístico Euro Kursaal, em San Sebastán, na Espanha; da sede do BNDES, em Brasília, entre outras. Também constam da exposição infográficos, desenhos, fotografias e um videodocumentário, produzido pelos arquitetos Luis Singeski, Isabela Fiori e Felipe Gomes, com entrevistas exclusivas dos principais nomes dos escritórios paranaenses premiados.

O projeto de Roberto Luis Gandolfi, Jose H. Sanchotene, Abraao Assad e Luis Fortes Netto para o edifício sede da Petrobras, no Rio de Janeiro, vencedor de concurso em 1968

“Mais do que um referencial da arquitetura, o Museu Oscar Niemeyer é hoje o reflexo vivo dos que aqui passam: artistas, curadores, público”, afirma a diretora-presidente do Museu, Juliana Vosnika. “Por isso, não poderia haver instituição mais apropriada para a realização desta exposição. Ela nos faz pensar no papel desses profissionais, sempre desafiados a apresentarem soluções inovadoras. É uma viagem no tempo que nos permite admirar a brilhante atuação de paranaenses em concursos nacionais nas últimas seis décadas”, resume.

Do concurso para o Estádio do Paraná, em 1970: o projeto vencedor, de José Sanchotene, Alfred Willer e Oscar Müeller (esq.) e o terceiro lugar, projeto de Luiz Forte Netto, José Maria Gandolfi, Roberto Gandolfi, Joel Ramalho Jr e Vicente de Castro

Para Bete França, “trata-se de uma homenagem aos profissionais participantes desse imenso laboratório de ideias que caracteriza a produção da arquitetura local”. Segundo ela, a arquitetura do Paraná resulta da indagação coletiva e reúne e integra arquitetos de várias gerações. “O Museu Oscar Niemeyer, cada vez mais, se consolida como a casa da arquitetura paranaense”, comenta.

O projeto de Willer, Sanchotene, Muller e Tossiaki Oba – terceiro lugar no concurso para o Pavilhão Brasileiro na Feira Internacional de Osaka (Expo 70), 1969

Sobre o Museu Oscar Niemeyer

Inaugurado em 2002, com projeto de Oscar Niemeyer, o MON – Museu Oscar Niemeyer – pertence ao Estado do Paraná e abriga referenciais importantes da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além da mais significativa coleção asiática da América Latina. No total, o acervo conta com mais de 9 mil peças, abrigadas em mais de 35 mil metros quadrados de área construída, sendo 17 mil metros quadrados de área para exposições, o que torna o MON o maior museu de arte da América Latina.

Cerca de 350 mostras já foram realizadas no Museu, que a cada ano recebe mais de 360 mil visitantes.

 

Serviço

“Concursos como Prática: A Presença da Arquitetura Paranaense”

Inauguração: 9/9/2021

Visitação: terça-feira a domingo, das 10h às 18h

Museu Oscar Niemeyer  – Sala 1

Rua Marechal Hermes, 999, Curitiba, PR

www.museuoscarniemeyer.org.br

 

Foto de capa: Projeto vencedor do concurso para o Edifício Sede do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), em Brasília, em 1973: de Joel Ramalho Júnior, Leonardo Tossiaki Oba e Guilherme Zamoner Neto.